A APAV – Associação Portuguesa de Apoio à Vítima – tem como objetivo estatutário promover e contribuir para a informação, proteção e apoio aos cidadãos vítimas de infrações penais, apoiando-os, de forma individualizada, qualificada e humanizada, através da prestação de serviços gratuitos e confidenciais. Para a realização do seu objectivo, a APAV propõe-se:

- Promover a protecção e o apoio a vítimas de infracções penais, em particular às mais carenciadas, designadamente através da informação, do atendimento personalizado e encaminhamento, do apoio moral, social, jurídico, psicológico e económico;
- Colaborar com as competentes entidades da administração da justiça, polícias, de segurança social, da saúde, bem como as autarquias locais, regiões autónomas e outras entidades públicas ou particulares de infrações penais e respetivas famílias;
- Incentivar e promover a solidariedade social, designadamente através da formação e gestão de redes de cooperadores voluntários e do mecenato social, bem como da mediação vítima-infrator e outras práticas de justiça restaurativa;
- Fomentar e patrocinar a realização de investigação e estudos sobre os problemas da vítima, para a mais adequada satisfação dos seus interesses;
- Promover e participar em programas, projetos e ações de informação e sensibilização da opinião pública;
- Contribuir para a adoção de medidas legislativas, regulamentares e administrativas, facilitadoras da defesa, proteção e apoio à vítima de infrações penais, com vista à prevenção dos riscos de vitimização e atenuação dos seus efeitos;
- Estabelecer contactos com organismos internacionais e colaborar com entidades que em outros países prosseguem fins análogos.

Infelizmente, nas sociedades contemporâneas, o envelhecimento está associados aos fenómenos do crime e violência contra as pessoas idosas. O reconhecimento da vitimação dos mais velhos foi lento, mas é hoje um fenómeno cada vez mais evidente dentro do processo de envelhecimento populacional mundial. Através de uma análise dos dados estatísticos da APAV, verifica-se um aumento de novos processos de apoio à vítima de pessoas idosas. Desde 2000, até ao ano de 2010, houve um aumento de 110% do total de pessoas idosas vitimas de crime. Pelo exposto, verifica-se a extrema importância do desenvolvimento de um projeto que tem o intuito de combater uma lacuna nacional sobre a atuação/intervenção e contribuir para a proteção dos direitos das pessoas idosas vítimas de crime e violência.


PROJETO “TÍTONO”

Contribui para a proteção dos direitos das pessoas idosas vítimas de crime e de violência, infelizmente um fenómeno cada vez mais evidente no processo de envelhecimento populacional, prestando serviços gratuitos e apoio emocional, jurídico, psicológico e social. Com este projeto, a APAV pretende melhorar também a intervenção no terreno por parte dos profissionais envolvidos no contacto direto com esta população e responder ao volume de cerca de 250 processos anuais de pessoas idosas vítimas de crime e de violência e precisa do apoio da sociedade civil para alcançar o sucesso desejado.

Destinatários: Pessoas idosas, vítimas de crime e de violência.

Instituições

Associação Sorriso Solidário

Ver Contactos